Campanha vacinação 2018

Campanha de Vacinação contra a gripe 2018

Para ficar em dia com a saúde dos trabalhadores da indústria, o Sesi incentiva ações que levam aos industriários e empresários diversos benefícios. A campanha de vacinação do Sesi 2018 é uma delas e inicia o período de adesões em janeiro. Assim, quando os meses mais frios do ano chegarem, as indústrias serão um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo. Faça a adesão de sua empresa e promova a saúde de seus colaboradores. Um planejamento antecipado pode garantir trabalhadores imunes à gripe. Fique atento! Para este ano, o pagamento se dará pelo número de doses solicitadas no momento da adesão.

Link para Adesão

Termo de adesão

Valores

ATENÇÃO: PARA FINS DE COBRANÇA, NO ANO DE 2018 SERÁ CONSIDERADO O NÚMERO DE DOSES SOLICITADAS NO MOMENTO DA ADESÃO, DIFERENTEMENTE DO ANO DE 2017, QUANDO A COBRANÇA OCORREU PELO NÚMERO DE DOSES APLICADAS.

NOVA DIRETORIA

Nova Diretoria gestão 2018/2021 é eleita

Comunicamos o encerramento do processo eleitoral da
Nova Diretoria do SINDIMETAL Maringá – Gestão 2018/2021,
com a participação da maioria absoluta dos associados.
Dos 71 associados aptos a votar, 21 não compareceram por motivo de viagem ou força maior. Dos 50 votantes, tivemos a aprovação da nova chapa por 49 votos, sendo apenas 01 voto pelo não.
Agradecemos a participação e interesse de todos, cabe agora a Nova Diretoria efetiva, a melhor gestão possível.

Seguem membros da nova diretoria:

PRESIDENTE:

CARLOS WALTER MARTINS PEDRO – HIDRO METALÚRGICA ZM LTDA
VICE-PRESIDENTE:
MASSAYOSHI SIRAICHI- ATDL – DIST. DE IMPLEMENTOS RODOVIÁRIOS LTDA
DIRETOR ADJUNTO:
JOSÉ CARLOS BECKHEUSER- IRMÃOS BECKHAUSER LTDA
DIRETOR SOCIAL
MARCOS FLAUSINO DIAS – ABSD – INDUSTRIA DE PEÇAS LTDA
1° SECRETÁRIO:
WILLIAN VILELA- LOGOS MÁQUINAS PARA RETÍFICA LTDA.
2° SECRETÁRIO
JOSÉ SENDESKI NETO- KIDASEN IND. E COM. DE ANTENAS LTDA
1° TESOUREIRO:
PAULO CESAR MALDONADO- OMEGA TECNOLOGIA & SERVIÇOS LTDA.
2° TESOUREIRO
CLÁUDIO LEANDRO ZAVATINI- REALRODAS IND.COM. LTDA
CONSELHO FISCAL
Titulares
JOSÉ DOCE MORENO- NAIFLA IND. E COM. DE PROD. PNEUMÁTICOS LTDA
ABILIO APARECIDO TELES DA SILVA- PRESSURE COMPRESSORES LTDA
ROQUE CORREA JUNIOR- ENGRENAPEÇAS IND. E COM. DE PEÇAS LTDA.
ANTONIO VILLACA TORRES JUNIOR- ORTOBIO IND. COM. DE PROD. ORTOPÉDICOS
CONSELHO FISCAL
Suplentes
MÁRIO MEDEIROS DE CARVALHO- ICOFEPAR IND. E COM. DE FERRO E PLÁSTICOS LTDA.
MÁRIO LAMON- M. LAMON IMPLEMENTOS LTDA
CLAUDIONIR ZAVATINI- REALRODAS IND.COM. LTDA
RAFAEL BURDINI MARGONATO- M.S.F. METALÚRGICA SANTA FÉ LTDA.
DELEGADOS REPRESENTANTES
CARLOS WALTER MARTINS PEDRO
MASSAYOSHI SIRAICHI

 

 

calculo

Liminar garante compensação de créditos de precatórios com débitos de natureza tributária

A ação valerá para indústrias que já haviam realizado parcelamento junto ao Estado do Paraná. 

Informamos que  a Gerência Jurídica da Federação das Indústrias do Estado do Paraná  ajuizou em 11.01.18,  ação ordinária  coletiva  perante o Poder  Judiciário,  com  o fito de  questionar  a legalidade/constitucionalidade  do Decreto n.º 8.470/17,  que  extrapolou os limites do que lhe seria permitido fazer,  de tão somente garantir a fiel execução da Lei n.º 19.182/17,  que autoriza  a compensação de créditos de precatórios requisitórios do Estado do Paraná, de suas Autarquias e Fundações, com débitos de natureza tributária ou de outra natureza que tenham sido inscritos na dívida ativa do Estado do Paraná pela Secretaria de Estado da Fazenda até o dia 25 de março de 2015.

O objetivo da  ação  é de declarar a  ilegalidade/inconstitucionalidade do artigo 1º, § 4º  do referido Decreto,   que restringe  a compensação  dos  débitos  tributários e não  tributários que  foram objeto de  Termo de  Parcelamento com   o Estado do Paraná. Segundo a tese  defendida pela  FIEP, o  Decreto  obsta  compensação que  a lei não prevê e, por isso,  é inconstitucional e  ilegal nesse ponto,  por ofensa ao princípio constitucional  da legalidade.

Para contribuir  com  o sucesso da ação  contamos com a colaboração das indústrias que tenham  parcelamentos de  dívidas  junto ao  Estado do Paraná e  cuja compensação com precatórios  tenha  sido obstada,  entrem em contato conosco para orientações.

Qualquer  dúvida  estamos à disposição.

 

material contribuição foto

Emita sua Guia da Contribuição Sindical Patronal

A Diretoria da CNI aprovou em 27/09/16, a Tabela da Contribuição Sindical das empresas industriais para 2017. O prazo de recolhimento expira em 31/01/17, devendo os débitos em atraso ser recolhidos nos termos do art. 600 da CLT.

Para os empregadores industriais que venham a estabelecer-se após essa data, o recolhimento deve ocorrer na ocasião em que requeiram às repartições o registro ou a licença para o exercício da respectiva atividade, consoante determina o art. 587 da CLT.

 

Para emitir a guia, CLIQUE AQUI.

brasil mais produtivo

Programa do Governo Federal auxilia no processo produtivo de indústrias

O Programa Brasil Mais Produtivo (B+P) é uma iniciativa do Governo Federal que visa aumentar a produtividade em processos produtivos de empresas industriais, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto. O Programa é coordenado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços – MDIC e realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil, com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae e apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

Setores selecionados:

Metalmecânico, moveleiro, alimento e bebidas, vestuário e calçados.

Participação:

O Mais alimentos constitui uma das linhas de crédito de investimento do Pronaf, para apoio ao financiamento da construção, reforma ou ampliação de benfeitorias e instalações permanentes, aquisição de máquinas, equipamentos, implementos agropecuários, estruturas de armazenagem, embarcações de pesca comercial e artesanal, bens destinados ao transporte da produção e animais para reprodução, recriação e engorda.

Por meio de um acordo de cooperação técnica entre a Abimaq e o Sindimetal/Sudoeste, serão atendidas indústrias  de todo o estado do Paraná. Para as indústrias interessadas em aderir ao programa, é necessário entrar em contato com o Sindimetal Maringá.

Resultados Esperados

Nas empresas:

Ganhos em produtividade;

Redução nos custos de produção;

Ganhos em qualidade e melhoria no ambiente de trabalho.

Regionalmente:

Impacto na produtividade e competitividade do APL, com fortalecimento da economia local e regional.

Setorialmente:

Ganhos de competitividade;

Impacto direto nos setores e nos APLs;

Construção de ambiente favorável para novos programas e metodologias para produtividade.

 

Mais informações:

Sindimetal Maringá

44 3224-4186

 

fundição

CNI projeta crescimento de 3% da indústria em 2018

Segundo a instituição, desempenho positivo se sustentará com a retomada do investimento privado

Fonte: Valor

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) espera crescimento em 2018, mas reconhece que “há uma incerteza muito grande” por conta do quadro eleitoral no próximo ano. A avaliação é do gerente-executivo de política econômica da entidade, Flávio Castelo Branco. Ele fez um balanço deste ano e projeções para 2018 ao comentar o Informe Conjuntural da CNI, divulgado ontem.

O levantamento estima avanço de 2,6% para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2018 depois de crescer 1,1% em 2017. Nesse cenário, a indústria deve avançar 3% no próximo ano após alta de apenas 0,2% em 2017. A formação bruta de capital fixo (FBCF) deve aumentar 4% em 2018, após queda de 2,1% em 2017. “A retomada da atividade não demanda tanto investimento, porque há capacidade ociosa”, disse o economista.

O desempenho positivo só se sustentará “com a retomada do investimento privado”, disse Castelo Branco. Para o presidente da CNI, Robson Braga, “o setor público não tem mais recursos para investir. O crescimento de agora foi baseado no consumo interno e nas exportações. Se não conseguirmos mudar legislação, não vamos atrair investimentos.”

Para a entidade, a inflação foi “a grande surpresa positiva de 2017”, que “viabilizou a queda da Selic para 7%”, segundo Castelo Branco. Em 2018, a CNI espera alta de 4,4% nos preços, o que levará a Selic a ter apenas um corte, de 0,25 ponto, em fevereiro. Assim, a taxa básica de juros deve terminar 2018 em 6,75%.

“A meta fiscal é o grande desafio”, considera Castelo Branco. A CNI projeta que a meta de resultado primário será cumprida em 2018 e ficará deficitária em 2,1% do PIB. Neste ano, a CNI estima déficit de 2,3% do PIB. “O impacto da reforma da Previdência é enorme. E a principal conta do setor público é Previdência”, afirma.

As projeções consideram a aprovação em 2018 da reforma da Previdência e, caso ela não seja feita, as projeções “certamente” serão revistas para baixo por conta do medo do setor privado de que “o governo não feche as suas contas”, diz Braga.

Já o saldo da balança comercial deve ser menor em 2018, passando de US$ 66 bilhões para US$ 54 bilhões por conta de alta maior das importações do que nas exportações, Os embarques devem sair de US$ 217 bilhões para US$ 228 bilhões, enquanto as compras no exterior passarão de US$ 151 bilhões para US$ 174 bilhões, segundo a entidade. “Não acredito que manteremos o mesmo nível nos próximos anos”, avaliou Braga.

fechamento 2

Cláusulas econômicas da Convenção Coletiva 2017/2018 são fechadas

Na última segunda-feira (18) aconteceu a segunda rodada da negociação da Convenção Coletiva 2017/2018, data base 01/12/2017.

As cláusulas econômicas foram fechadas. Confira os principais pontos:

DATA BASE da nossa categoria 01/12/2017.

˃ Não teremos aumentos em Dezembro de 2017.

˃ O REAJUSTE SALARIAL foi negociado em 02 etapas e inclusa toda a correção do INPC.

• Em janeiro de 2018 aumento de 2%; e

• Em junho de 2018 aumento de 2%.

* O valor do salário acima de R$ 6.000,00 será de livre negociação entre empresa e empregado, sendo garantido o aumento salarial até esta faixa.

˃ O REAJUSTE DO PISO da categoria (hoje no valor de R$ 1.367,28) também foi dividido em 02 etapas:

• Em janeiro de 2018, R$ 1.400,00;

• Em junho de 2018, R$ 1.420,00.

˃ CESTA BÁSICA (atualmente de R$ 117,00):

• A partir de janeiro de 2018 no valor de R$ 120,00.

˃ ABONO SALARIAL.

• No ano de 2018, não haverá o pagamento de Abono salarial.

Em caso de maiores informações o SINDIMETAL esta a disposição!

fechamento 1 fechamento 2 fechamento 3 fechamento 4

penhora online

ATENÇÃO para as mudanças na Penhora on line – BACENJUD

Conheça as principais mudanças

Já está em vigor novas regras do BACENJUD, o sistema usado pelo Poder Judiciário para promover penhoras de ativos financeiros, via Banco Central.

As principais mudanças são:

ANTES: a penhora recaía sobre o saldo disponível no momento do cumprimento da decisão judicial, era um “bloqueio instantâneo e momentâneo”;

AGORA: a ordem de bloqueio permanecerá ativa pelo período de 24 horas, a partir do momento em que o sistema for acionado. A contar do início da penhora on line, todos os créditos recebidos na conta bloqueada serão retidos para a satisfação da ordem judicial, assim permanecendo pelo período de 24 horas;

Enquanto a ordem estiver ativa (durante as 24 horas de vigência) todos os créditos na conta alvo serão retidos até o limite do valor da ordem. Neste período o titular da conta não poderá executar débitos, ainda que anteriormente agendados.

A penhora on line passa a ser preferencial sobre qualquer outro débito ou direito de débito: havendo conflito o Judiciário resolverá a posteriori.

No sistema anterior quando um juiz emitia a ordem contra as contas de determinado CNPJ (ou CPF), nenhum outro juiz poderia emitir nova ordem contra as mesmas contas, antes que a ordem primeira fosse executada. Agora todas as ordens de juízes diversos poderão ser executadas simultaneamente.

Outra novidade: o bloqueio adotará os 8 primeiros dígitos do CNPJ da empresa alvo, bloqueando contas da matriz e filiais.

A partir de 22/01/2018 o BACENJUD passa a alcançar as disponibilidades em bancos, cooperativas de crédito, empresas financeiras, distribuidoras e corretoras de títulos de valores mobiliários.

Fonte: Manoel Messias Leite de Alencar – Divisão Trabalhista; Clipping da Febrac- 14/12/2017.

 

Mais informações o Aqui

e5729684-8ac9-4da3-8096-56330edcfd53

13º Encontro com RH encerra ciclo de palestras Jurídicas em 2017

Aconteceu no último dia 13 de dezembro, o 13º Encontro com RH. Este, encerrou ciclo de palestras Jurídicas de 2017. Ministradas pelo advogado Reginaldo Farias, as palestras jurídicas trataram sempre de temas escolhidos pelos representantes das indústrias associadas, em sua maioria do departamento de recursos humanos.

No último encontro, o tema debatido foi: Modernização Trabalhista em vigor, e agora?

Os presentes puderam tirar dúvidas sobre pontos específicos.

Este também foi um momento de confraternização. Os participantes receberam um mini panetone de brinde do sindicato em agradecimento pela presença.

Em 2018 os encontros serão retomados.

 

Voto

Eleição Sindical acontece em janeiro/2018

Informamos que no dia 17/01/2018 (quarta-feira), no período das 08h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00 na Sede do Sindimetal, na Avenida Guedner, nº 3041, Parque da Gávea, na Cidade de Maringá-PR, acontece a Eleição para Diretoria deste Sindicato.

Em cumprimento ao estatuto, segue chapa inscrita:

PRESIDENTE:
CARLOS WALTER MARTINS PEDRO – HIDRO METALÚRGICA ZM LTDA
VICE-PRESIDENTE:
MASSAYOSHI SIRAICHI- ATDL – DIST. DE IMPLEMENTOS RODOVIÁRIOS LTDA
DIRETOR ADJUNTO:
JOSÉ CARLOS BECKHEUSER- IRMÃOS BECKHAUSER LTDA
DIRETOR SOCIAL
MARCOS FLAUSINO DIAS – ABSD – INDUSTRIA DE PEÇAS LTDA
1° SECRETÁRIO:
WILLIAN VILELA- LOGOS MÁQUINAS PARA RETÍFICA LTDA.
2° SECRETÁRIO
JOSÉ SENDESKI NETO- KIDASEN IND. E COM. DE ANTENAS LTDA
1° TESOUREIRO:
PAULO CESAR MALDONADO- OMEGA TECNOLOGIA & SERVIÇOS LTDA.
2° TESOUREIRO
CLÁUDIO LEANDRO ZAVATINI- REALRODAS IND.COM. LTDA
CONSELHO FISCAL
Titulares
JOSÉ DOCE MORENO- NAIFLA IND. E COM. DE PROD. PNEUMÁTICOS LTDA
ABILIO APARECIDO TELES DA SILVA- PRESSURE COMPRESSORES LTDA
ROQUE CORREA JUNIOR- ENGRENAPEÇAS IND. E COM. DE PEÇAS LTDA.
ANTONIO VILLACA TORRES JUNIOR- ORTOBIO IND. COM. DE PROD. ORTOPÉDICOS
CONSELHO FISCAL
Suplentes
MÁRIO MEDEIROS DE CARVALHO- ICOFEPAR IND. E COM. DE FERRO E PLÁSTICOS LTDA.
MÁRIO LAMON- M. LAMON IMPLEMENTOS LTDA
CLAUDIONIR ZAVATINI- REALRODAS IND.COM. LTDA
RAFAEL BURDINI MARGONATO- M.S.F. METALÚRGICA SANTA FÉ LTDA.
DELEGADOS REPRESENTANTES
CARLOS WALTER MARTINS PEDRO
MASSAYOSHI SIRAICHI