registro marcas

Você sabe as consequências de uma marca sem registro?

O Sindimetal promove no próximo dia 22 de agosto a palestra: A importância do registro de Marcas e Patentes. Você sabe as consequências de uma marca sem registro?

A palestra faz parte do ciclo de palestras jurídicas oferecidas pelo Sindicato e tem como público alvo empresários dos setores metalmecanico, têxtil, gráfico e bioenergia.

Quem ministra a palestra é a consultora em marcas e patentes Edmila Denig, Mestranda em Propriedade Intelectual e Inovação (2016-2018) pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Bacharel em Ciências Econômicas e Advogada.

As vagas para participação são limitadas.

Inscrições para participação (por pessoa): clique aqui

-Gratuita para indústrias associadas ao Sindimetal
-R$ 25,00 para indústrias associadas
aos Sindicatos Industriais Parceiros
-R$ 50,00 para indústrias não associadas aos
Sindicatos Industriais

Sindicatos parceiros:

Singramar/ Alcopar/ Sindirepa/ Sindvest

 

SERVIÇO:

Palestra sobre a importância de Registro de Marcas e Patentes

22/08/2018 (quarta-feira)

as 8h15

Na Sede do Sindimetal Maringá – Avenida Guedner, 3041.

icms

Núcleo de Acesso ao Crédito do Paraná divulga informativo de crédito

A Fiep, por meio do seu Núcleo de Acesso ao Crédito, divulga o informativo de crédito contendo as condições das principais linhas de financiamento para a indústria e notícias relacionadas ao tema.

Informativo_-_05_agosto menor

Veja mais no link:

Informativo_-_05_agosto-2018[83107] (1)

 

Mais informações:

 Núcleo de Acesso ao Crédito do Paraná

nacpr@sistemafiep.org.br

Tel: 41 3271-9082 / 9411

www.fiepr.org.br/credito

Site_ Facebook

Reversão Patronal, dez motivos para sua indústria contribuir!

Industriais de Maringá e região devem ficar atentos ao prazo de pagamento da taxa de Reversão Patronal 2018. Esta contribuição é devidamente aprovada em Assembleia pelos industriais, durante a negociação da CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2017/2018, válida até 30/novembro/2018. Fixada em 01 (um) piso da categoria e dividida em 02 pagamentos, é devida por todas as indústrias do setor metalmecânico.

Contribuição: R$ 1.420,00
Vencimentos:
22/Agosto (R$ 710,00) e
16/Outubro (R$ 710,00)

O pagamento deve ser realizado por  meio da quitação do boleto bancário, enviado via correio pelo Sindimetal.

CONVENÇÃO COLETIVA 2017/2018, VEJA ALGUNS AVANÇOS:

 

  • CORREÇÃO SALARIAL e REAJUSTE DO PISO da Categoria: o aumento que seria a partir de 01/12/2017 foi dividido em 02 etapas: 2% em 01 de janeiro de 2018 e 2% em 01 de junho de 2018;

 

  • Possibilidade de CONTRATAÇÃO POR 80% DO PISO DA CATEGORIA, por até 01 (um) ano, de empregados desprovidos de qualificação profissional;

 

  • PISO DA CATEGORIA: o piso da categoria está equiparado ao piso Estadual;

 

  • RESPEITO A REFORMA TRABALHISTA, todos os itens da Convenção Coletiva estão em conformidade com as alterações;

 

  • ABONO SALARIAL: no ano de 2018 não haverá pagamento do abono salarial.

 

ENTENDA:

Representação – Toda empresa setor metal mecânico é representada automaticamente por um sindicato patronal/sindicato de empregados, independentemente de sua vontade, conforme previsão do art. 513, a, da CLT, uma empresa recém constituída, ainda que sem empregados, já é representada pelo sindicato patronal.

Veja 10 motivos para sua indústria contribuir com a reversão patronal:

1- Garante a representatividade do setor

2- Fortalecimento da categoria

3- Negociação coletiva de acordo com o interesse das indústrias

4- Programas exclusivos voltados ao setor metalmecânico

5- Capacitação de mão de obra qualificada

6- Oportunidade de créditos/financiamentos com taxas especiais

7- Parcerias com entidades como Sebrae e Sesi/Senai

8- Descontos especiais em serviços obrigatórios

9- Cursos, palestras e eventos com temas voltados ao setor

10- Atendimento às indústrias com setor jurídico e sindical.

e-social - Copy 1

Sua indústria está preparada para o eSocial?

O eSocial é uma obrigatoriedade e realidade para todas as indústrias, incluindo as Micro e pequenas empresas e MEIs com empregados, e como todos sabemos sua implementação está ocorrendo em fases de acordo com o faturamento das indústrias. Para a grande maioria iniciou em julho/2018.

O SINDIMETAL e SESI são parceiros, visando simplificar e organizar sua empresa para esta nova era do eSocial.
O Sesi está realizando consultorias, com foco na conferência de processos para implementação do novo sistema. Assim sua empresa evita pagamento de MULTA E PENALIDADES, por fiscalizações.

Associados ao Sindimetal tem desconto especial nas consultorias. 

Fique atento! A prorrogação mencionada na Resolução nº 4 do eSocial APENAS permitiu que micro e pequenas empresas enviem a 1ª, 2ª e 3ª fase de forma CUMULATIVA, em NOVEMBRO/2018, as quais seriam enviadas em julho e setembro/2018.

A era do eSocial chegou! O volume de informações que as empresas terão que enviar dependem de um planejamento, regularização e controle de seus processos desde já.

Para mais informações acesse o portal do eSocial:
http://portal.esocial.gov.br/institucional/legislacao